26 fevereiro 2016

Ter uma alimentação saudável e balanceada é fundamental para o bem-estar físico e emocional. Parte 1.

    

Oi Gente , Tudo bem?

     Você já teve dificuldades ao tentar emagrecer ou conseguiu emagrecer, mas voltou tudo novamente? Notou que quando isso aconteceu você se culpou ou culpou o seu organismo com pensamentos do tipo: “Não consigo emagrecer”, “Tem alguma coisa errada comigo”... E com pensamentos desse tipo vemos uma ligação ao emocional.

    Se você se identificou vai perceber que muitas vezes emagrecer pode ser uma BATALHA PSICOLÓGICA!


Sendo assim selecionei algumas dicas para poder ajudar nesse processo:

1-PROCURE UM PROFISSIONAL


Quando resolver dar início a uma dieta ao invés de buscar milagres na internet invista numa orientação nutricional onde será avaliado o melhor para o seu organismo para que possa perder peso com saúde.



2-NÃO SE ILUDE COM O “PADRÃO DE BELEZA”, AME O SEU CORPO.


Leve em conta que temos padrões de corpos diferentes então não se inspire no padrão de beleza imposto pela mídia. Há diversas e variadas formas de beleza, tente amar o seu corpo e melhorá-lo (ex: afinar a cintura, definir as pernas, etc. de acordo com os seus gostos).


3-SE ORGANIZE

    A organização é de extrema importância para uma dieta bem sucedida, tire um dia para planejar “o que” e “quando comer” durante a semana. 

  Geralmente as dietas exigem um tempo a mais para o preparo das refeições e se você teve um dia exaustivo, claro que comprar uma coxinha na padaria em cinco minutos é mais reforçador que ter que preparar uma refeição saudável que leva meia hora. 

   Então, se organize para não ter esses deslizes e ficar na ‘bad’.


4- MUDE SUA FORMA DE PENSAR

 Isso mesmo, a forma que pensamos pode influenciar POSITIVAMENTE ou NEGATIVAMENTE na dieta. Então minha dica é que, quando você tiver pensamentos do tipo:
-“É muito difícil fazer dieta”;
-“Fico muito estressado (a) quando não como doce suficiente”;
-“Não consigo fazer dieta quando estou estressado (a)”... etc

TENTE mudar para:
-“De início TODOS temos dificuldade em fazer dieta, mas com o tempo vou me sentir melhor”;
-“Sim, estou estressado (a) por comer menos doce, mas com o tempo acostumarei”;
-“Todos temos dias, ou momentos estressantes, porém não é preciso descontar na comida”.

E o que foi que acabei de fazer logo a cima? Uma ADAPTAÇÃO de pensamentos, pois ao adaptá-los você se sentirá no controle da situação e ficará melhor. Ah, não fique pra baixo se não conseguir adaptar de ‘cara’ os seus pensamentos afinal, adaptar pensamentos é uma HABILIDADE, experimente praticar.

Outra dica é você questionar os seus pensamentos ruins, por exemplo:
- “Por que estou pensando algo tão negativo? É realmente pela falta do alimento ‘x’ ou por outra razão?
  


5-NÃO USE A COMIDA COMO ESCAPE

  Aprenda a diferenciar a fome fisiológica e a fome emocional. Elimine o ato de comer pelo fator emocional.

Exemplo:

-“Levei um fumo do chefe então vou comer a pizza toda!”

   Sabemos que comer não resolverá nossos problemas, temos sim uma melhora momentânea, porém não suficiente para uma solução do mesmo



________________________________________________

Essa é a 1ª Parte da nossa conversa, terá outra postagem semana que vem na sexta-feira. Aguardem ...

Até mais !


Psicóloga : Bruna Passerini




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...